Mater Amabilis realiza sua tradicional Festa Junina solidária

Evento aconteceu em 16 de junho; metade da renda é destinada a projetos sociais

Neste ano, a tradicional Festa Junina do Colégio Mater Amabilis, aberta a toda a comunidade, aconteceu no domingo, 16 de junho. Mais uma vez, metade da renda arrecadada com o evento foi destinada ao SOS Mater, departamento responsável pelos projetos socioambientais.

A principal ação solidária acontece na barraca dos doces, que reúne sobremesas sofisticadas, como bolos confeitados, tortas, bolos de pote e espetinho de frutas com cobertura de chocolate – doadas por alunos, pais, professores, colaboradores e confeitarias da região. Metade do valor arrecadado com as vendas é direcionado para o SOS Mater e os outros 50% vão para a comissão de formatura do 9º ano do Ensino Fundamental e do 3º ano do Ensino Médio.

Segundo Luiz Antonio Gerardi Júnior, professor de biologia do colégio e coordenador do SOS Mater, esses recursos são utilizados ao longo do ano, de acordo com as ações e projetos realizados. Como exemplos, ele cita o trabalho com indígenas, que vêm até a escola para fazer intervenções culturais e falar sobre sua cultura, as arrecadações de alimentos e compras de material escolar para a creche Joana D’Arc e as atividades realizadas com os alunos do cursinho solidário que a escola oferece para estudantes da rede pública.

“Nessas ações sociais, são os próprios alunos que fazem o trabalho, pensam nas estratégias, montam as frentes de trabalho e o cronograma. Trabalham em equipe e atuam com bastante empenho e dedicação, pois são eles que estão construindo isso”, conta.

O professor destaca também o Projeto Nova Vida — premiado em 1º lugar com o selo ambiental de Guarulhos — que organiza catadores em cooperativas de venda de material reciclado. Na Festa Junina deste ano, pela primeira vez, houve uma ilha de captação de resíduos, um local onde as pessoas levavam seus lixos para que a separação já fosse feita in loco e durante o evento. Alunos e dois catadores trabalharam nesse projeto.

“O envolvimento dos alunos com a causa social faz enorme diferença para a formação deles. E vemos que estudantes que saíram da escola estão tocando projetos sociais. Ficamos muito felizes, pois começou com uma sementinha que foi plantada aqui”, diz Júnior.

Sem Comentários

Postar Um Comentário