buscar
Facebook Mater Amabilis 
Ouvidoria Mater Amabilis
O PEQUENO PRÍNCIPE

APRESENTAÇÃO E JUSTIFICATIVA

Desde sua fundação em 1969, a Escola de Educação Infantil "O Pequeno Príncipe" preocupa-se com a qualidade do ensino oferecido a sua clientela, priorizando a formação integral do educando. Com o passar dos anos e, posteriormente, com a contribuição da nova LDB 9.394/96, os mantenedores e educadores da instituição têm buscado, incessantemente, desempenhar, com eficácia, as funções essenciais da educação infantil: educar e cuidar, não se detendo em apenas transmitir conhecimentos, mas, antes, organizando-se para renovar um aprendizado compatível com o mundo em que vivemos. Em virtude da globalização e das constantes transformações pelas quais a humanidade vem passando, acreditamos que é impossível limitar o processo de ensino-aprendizagem desvinculando-o da realidade social, econômica, cultural e política em que está inserido. Então, nossos educandos devem estar preparados para enfrentar situações que exijam deles mais do que executar simples tarefas mecânicas. Neste início de século XXI, a instituição acredita que a informação e o conhecimento continuarão a ser como que molas propulsoras para o crescimento e o desenvolvimento do planeta, e procura, assim, contribuir de maneira significativa, oferecendo a seus educandos condições para o desenvolvimento pleno das capacidades afetivas, emocionais, de relações interpessoais, cognitivas, éticas e estéticas. Empenhamo-nos em oferecer à criança a oportunidade de construir, de forma ativa e participante, o conhecimento daquilo que a cerca, do ambiente onde vive e de desenvolver habilidades que lhe permitam a organização mental das informações recebidas num trabalho sobre o concreto.
Buscando o aprimoramento e qualidade, encontramo-nos em constante reflexão sobre nossas ações e pensamentos, acreditando que conseguiremos, através da dedicação e do amor, alcançar todos os objetivos aos quais nos propomos, sempre colocando em primeiro lugar as crianças confiadas a nós. Almejamos vencer os obstáculos que aparecem com frequência no âmbito educacional, transformando-os num fator motivador de nosso trabalho.

* O INGRESSO NA ESCOLA

A criança, ao ingressar pela 1ª vez na escola, traz em seu semblante, na maioria das vezes, muitas questões e dúvidas. Será a primeira grande situação de ampliação do convívio social que ela experimentará. É necessário que a escola e seus professores recebam esta criança com entusiasmo, demonstrando respeito às reações adversas que ela apresentar, pois é comum o choro, o grito, o tapa, a mordida. É imprescindível transmitir à criança um sentimento de confiança, pois é preciso que ela se sinta segura em afastar-se da família, aceitando novos pares em seu convívio, dividindo objetos, lugares e a atenção da professora com todos eles. Neste processo, não nos podemos esquecer dos pais que, muitas vezes, expressam muito mais insegurança que as próprias crianças, demonstrando o quanto é conflitante a situação em questão. Este período que costumamos chamar de "período de adaptação" pode ser mais longo ou mais breve, mas é vivido por todos os que estão envolvidos: pais, crianças e professores.
Acreditamos que a criança deve sentir-se "acolhida" dentro do âmbito escolar, tornando o seu ingresso no universo escolar como algo prazeroso e não penoso. Nos primeiros dias de aula, nosso propósito é a criação de um vínculo entre a instituição e a criança, desenvolvendo atividades que envolvam toda a turma, como rodas cantadas, histórias, brincadeiras com areia, fantoches, jogos e brinquedos que estimulem a cooperação entre os integrantes da turma. Essas atividades são realizadas num espaço de tempo reduzido, que é aumentado gradativamente, conforme a adaptação do grupo. Todos esses procedimentos e muitos outros podem nos ser úteis, mas só serão eficazes se, além deles, tivermos sensibilidade para perceber cada aluno como um ser humano único e nos percebermos como parte de um grupo que começa a se formar e que crescerá junto.

* EDUCAR E CUIDAR

A LDB de 1996 procurou romper com a divisão entre instituições de "cuidado" e instituições "educativas", criando novos modelos entre os dois aspectos - cuidado e educação - entrelaçando-os. Essas mudanças trouxeram as responsabilidades (cuidar e educar) para a área educacional, buscando atingir o objeto principal da Educação Infantil. De acordo com os Referenciais Curriculares Nacionais, a perspectiva é de que as creches e as escolas de Educação Infantil deixem de ser depósitos de crianças e passem a ter também um conteúdo educacional. O objetivo é transformar o contato das crianças com os educadores em relações de aprendizado.

* BRINCAR

Segundo Vigotsky, em sua obra "A formação social da mente", a brincadeira possui três características: a imaginação, a imitação e a regra. Elas estão presentes em todos os tipos de brincadeiras infantis, tanto nas tradicionais, quanto naquelas de faz-de-conta e nas que exigem regras.
A observação das brincadeiras das crianças pode ensinar-nos muito. Quando a criança brinca, muitas coisas sérias acontecem. Através do lúdico, a criança realiza uma aprendizagem significativa e encontra uma maneira de representar o contexto em que está inserida.
O ato de brincar, ao contrário do que muitos pensam, não é apenas uma recreação. Ele contém valores morais, culturais e afetivos, possibilitando o desenvolvimento de atividades que contemplem a auto-imagem, a auto-estima, o auto-conhecimento. É a forma mais completa que a criança tem de se comunicar consigo mesma e com o mundo. O modo como a criança brinca e joga revela o mundo interior da mesma, proporcionando o aprender fazendo. É através da brincadeira que a criança se prepara para a vida, interagindo com o meio e com o outro. Em atividades lúdicas compartilhadas em grupos, a criança desenvolve habilidades como a cooperação, a competição, a imaginação, a criatividade, etc. O processo de troca, de partilha, gera momentos de desequilíbrio e equilíbrio, favorecendo novas conquistas individuais e coletivas. Além de proporcionar prazer e diversão, a brincadeira, o jogo e o brinquedo estimulam o desenvolvimento cognitivo. Quando a criança faz ou responde à pergunta "Vamos brincar?" ou "Vamos jogar?", está querendo diversão, entretenimento. Pensando assim, nossa instituição criou um espaço que atende a todas as expectativas que a criança tem no que diz respeito às brincadeiras:

A BRINQUEDOTECA

Nossa brinquedoteca é equipada com os mais diversos jogos e brinquedos, em um espaço amplo e aconchegante. É lá que as crianças soltam a imaginação, realizando as mais variadas formas de "brincar".
Além da brinquedoteca, a criança pode usufruir do parque, que oferece uma grande variedade de brinquedos (balanços, escorregadores, casinha de bonecas, tanque de areia, piscina de bolinhas, gira-gira, etc.) e, nele, as crianças brincam livremente, contando sempre com a presença das professoras.
Temos também uma quadra ao ar livre, onde as crianças participam geralmente de brincadeiras e jogos dirigidos pelas professoras (futebol, queimada, lencinho branco, barra manteiga, etc.)

PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS

Humanizar e valorizar as atitudes infantis, incentivando a auto-estima e o respeito mútuo, entre alunos, professores e comunidade é a meta maior a que se propõe a Escola de Educação Infantil "O Pequeno Príncipe", quando procura formar crianças autônomas, capazes de vivenciar a responsabilidade, a solidariedade, o companheirismo; - capazes de compartilhar com outras experiências e situações que tragam alegria e prazer, em que são aceitas e estimadas e seus esforços reconhecidos; - capazes de expressar-se nos aspectos físico, emocional e afetivo, demonstrando seus sentimentos; - íntegras, que aprendem a ser e conviver consigo próprias, com os demais e o próprio ambiente de maneira articulada e gradual, percebendo as diferenças individuais. Procuramos incitar princípios e valores às nossas crianças, dando a elas momentos alegres e descontraídos. Com isso, desejamos que elas se tornem pessoas mais felizes, mais humanas, mais livres, mais criativas.

OBJETIVOS DA ESCOLA

GERAIS
- promover a educação integral da criança; - ministrar a educação infantil sem distinção de cor, sexo, convicção religiosa ou classe social dos educandos, observada a legislação e as normas específicas aplicáveis; - propiciar o desenvolvimento das capacidades perceptivo-motoras, afetivas, sociais e espirituais do educando; - oferecer condições para o aluno desenvolver habilidades intelectuais por meio do conhecimento físico, social, lógico e de representação;
- oferecer ao educando a formação necessária para o exercício consciente da cidadania e da competente atividade profissional a ser escolhida, promovendo compreensão recíproca dos direitos e deveres dos participantes da comunidade educativa e a valorização do respeito, da dignidade e das liberdades fundamentais do homem; - levar o aluno a ter discernimento para colocar a serviço da comunidade os domínios cultural, científico e tecnológico adquiridos.

ESPECÍFICOS

Cognitivos:
- interagir com o ambiente, estruturando o conhecimento físico, o conhecimento lógico-matemático e o conhecimento social;
- ampliar a capacidade de comunicação de pensamentos e de sentimentos, através das diferentes formas de expressão simbólica.

Afetivos:
- interagir, empaticamente, com os pares e com os adultos; - desenvolver atitudes de auto-confiança, iniciativa, responsabilidade e independência; - incorporar normas de conduta social.

Motores:
- coordenar, inteligentemente, a ação corporal, percebendo as suas possibilidades e limitações; - utilizar o corpo como elemento de comunicação.

CARACTERIZAÇÃO DO CURSO

Valorizamos o conhecimento como algo pessoal, inacabado, passível de transformações, que pode ser construído especialmente através da interação do indivíduo com o meio físico e social.

Nessa perspectiva, o processo ensino-aprendizagem é considerado um ato intencional significativo, na qual o educando constrói, modifica, enriquece e diversifica seus esquemas de conhecimentos. Nossa instituição, comprometida com a aprendizagem significativa, utiliza-se da reflexão, sobre o que se faz, por que se faz e para quem se faz. Para tanto, é preciso recorrer a determinados referenciais que girem, fundamentem e justifiquem nossa atuação. Neste contexto, os diversos tipos de conteúdos devem ser trabalhados conjuntamente para que se estabeleça o maior número de vínculos possíveis entre eles, considerando os conhecimentos prévios que os educandos possuem. Os conteúdos devem ser significativos, funcionais e flexíveis. * Componentes Curriculares Uma proposta de currículo deve contemplar todas as áreas do desenvolvimento infantil, respeitando as características de cada faixa etária e a realidade da criança. Dessa forma, organizamos o currículo da Educação Infantil em âmbitos da experiência infantil, conforme o Referencial Curricular Nacional da Educação Infantil propõe:* 1. Formação Pessoal e Social - Com um eixo de trabalho que favorece a construção da Identidade e da autonomia.  Identidade - É um conceito do qual se faz parte a idéia de distinção. As pessoas se diferenciam uma das outras, a começar pelo nome e depois de todas as características físicas, modo de agir, de pensar. Cada indivíduo carrega consigo uma história pessoal e social.  Autonomia - É a capacidade de se conduzir e tomar decisões por si, considerando-se as regras, os valores e sua perspectiva pessoal bem como a perspectiva do outro. 2. Conhecimento do Mundo - Composto por seis eixos de trabalho denominados áreas de conhecimentos:
 Movimento - Constitui-se em uma linguagem que permite à criança agir sobre o meio físico, atuando sobre o ambiente humano. A ação é a comunicação com o mundo. O corpo utiliza-se da expressão para relacionar-se com os outros.  Música - É utilizada como meio de expressão e de integração através de variados sons.  Artes Visuais - Promove o desenvolvimento da imaginação criadora, da expressão, da sensibilidade e das capacidades estéticas.  Linguagem oral e escrita - Representa um sólido veículo de socialização em razão de sua importância na formação do sujeito, para interação com as outras pessoas e na construção de muitos conhecimentos e no desenvolvimento do pensamento. O processo de aquisição e construção da leitura e escrita de palavras e texto é uma caminhada para a leitura do mundo.
 Natureza e Sociedade - O mundo em que a criança está inserida é constituído por um conjunto de fenômenos naturais e sociais que não podem ser separados, diante do qual ela demonstra curiosidade e coloca-se como um agente investigador em temas pertinentes ao mundo social e natural.  Matemática - Possibilita condições para que a criança adquira novos conhecimentos, proporcionando situações que a instrumentalizem para viver, participar e compreender melhor o mundo. Caracteriza-se como uma atividade de resolução de problemas. No processo de construção do conhecimento lógico-matemático, as relações que o aluno estabelece entre os objetos são básicas. * Atividades aplicadas por professores especialistas Informática ( a partir de 3 anos - maternal) - Acreditamos que o computador deve servir como um importante instrumento para enriquecer o processo de pensamento domínios espaciais e o desenvolvimento de conceitos básicos para a interação do homem com o mundo de hoje. Sendo assim, o computador é uma ferramenta a mais para o trabalho de educar. As aulas de informática são realizadas numa sala ampla, equipada com móveis próprios para a idade e com computadores ( 1 para cada 2 crianças), onde são desenvolvidas atividades específicas para cada faixa etária. As aulas são semanais, elaboradas por um profissional da área e aplicadas pela professora da turma. Inglês (a partir de 4 anos - pré I) Acreditamos que o contato com a língua estrangeira na Educação Infantil deve ser feito de maneira lúdica, com atividades que contemplem a linguagem oral e outras áreas do conhecimento. Música (todas as séries) A música é um dos diferentes recursos que contribuem para o desenvolvimento cognitivo e emocional da criança O uso da música como auxiliar no desenvolvimento infantil tem garantido resultados extraordinários, pois a criança, através de canções, vive e explora o meio em que está inserida e cresce do ponto de vista emocional, afetivo e cognitivo. As aulas de "musicalização" são aplicadas por uma professora especialista, acompanhada da professora da turma, semanalmente, em uma sala própria, equipada com instrumentos musicais e diversos materiais que auxiliam no desenvolvimento das atividades. Educação Física (todas as séries) - Antes mesmo de ingressar na escola, ela já experimenta uma série de descobertas e vivências motoras através das quais realiza aprendizagens, esquemas necessários para novas aquisições. O ser humano é essencialmente movimento e é através dele que a criança aprende sobre si mesma, quem ela é e o que é capaz de fazer. Consideramos que a educação física na Educação Infantil é fundamental, pois trabalha o corpo como um todo, privilegiando os aspectos físicos e afetivos. As aulas são aplicadas semanalmente por um professor especialista, com a ajuda da professora da sala, numa quadra . As atividades desenvolvidas são apropriadas para cada faixa etária.

Artes ( a partir dos 3 anos)
A arte está presente no dia a dia da vida infantil. Qualquer que seja a atividade ou o material que a criança utilize, ela estará expondo o seu pensamento e expressando sentimentos e emoções.
Procuramos, através das aulas, ir mais além. A criança terá a oportunidade de apreciar, de conhecer, de fazer "arte", ampliar a sua forma de expressão e de entendimento do mundo em que vive. As aulas são aplicadas semanalmente por um professor especialista, com a ajuda da professora de sala.
Com o apoio de diferentes materiais, como textos informativos, propomos conhecer um pouco mais sobre a vida e as obras de artistas famosos e, no segundo semestre do ano letivo, preparamos uma "Mostra de Artes", com trabalhos confeccionados pelos alunos.
Artistas que já foram temas do projeto: Claude Monet, Picasso, Miró, Tarsila do Amaral, Cândido Portinari , Aldemir Martins, Alfredo Volpi , Romero Britto , Frans Krajcberg, Beatriz Milhazes, Juan Muzzi e Gustavo Rosa.

* Interdisciplinaridade
Nos últimos anos, o tema "interdisciplinaridade" é utilizado com frequência na área educacional. A prática interdisciplinar pressupõe troca, reciprocidade, busca e a construção coletiva. Ao abordarmos um determinado tema, podemos contemplar não uma, mas várias áreas do conhecimento, trabalhando de forma integrada. Exemplo: Utilizando um conto infantil, podemos abordar várias áreas do conhecimento:

* Conteúdos Possíveis
Matemática - peso - tamanho - cor - quantidade - tempo - soma/subtração
Linguagem oral - conversas - discussões Linguagem escrita - atividades de escrita - reconhecer a estrutura do texto (conto) Movimento - dramatização do conto Identidade e autonomia - modos de enfrentar situações de medo e insegurança - busca de auxílio em situações de risco
Música - instrumentos musicais - canções Natureza e Sociedade - características dos animais - características dos diferentes ambientes e paisagens - problemas ambientais - transformação e uso dos recursos naturais.

* Avaliação Cipriano Luckesi* (in "Avaliação da aprendizagem escolar") define a avaliação "como um ato amoroso, no sentido de que a avaliação, por si só, é um ato acolhedor integrativo, inclusivo. "A avaliação tem por base acolher uma situação, para, então (e só então), ajuizar a sua qualidade, tendo em vista dar-lhe suporte de mudança, se necessário." Como instituição comprometida na formação integral da criança, acreditamos que o sistema de avaliação tem por objetivo auxiliar o educando no seu crescimento e na integração consigo mesmo, ajudando-o na apropriação dos conteúdos significativos (conhecimentos, habilidades, hábitos, etc.). A avaliação se destina ao diagnóstico e, por isso mesmo, à inclusão; destina-se à melhoria do ciclo de vida. Ao avaliar, o professor procura coletar, analisar e sintetizar, da forma mais objetiva possível, as manifestações das condutas - cognitivas, afetivas, psicomotoras - dos educandos, produzindo uma configuração do efetivamente aprendido. O aluno tem um boletim para avaliação do trimestre, que é enviado aos pais.


CURSOS

Minimaternal 2 anos (completos até 30/06)
Maternal 3 anos (completos até 30/06)
Pré I 4 anos (completos até 30/06)
Pré II 5 anos (completos até 30/06)
1 º Ano do EF 6 anos (completos até 30/06)



PERÍODOS


MANHÃ

Minimaternal e Maternal
Entrada: 7h15 Saída: 11h30

Pré I
Entrada: 7h10 Saída: 11h35

Pré II
Entrada: 7h10 Saída: 11h40

1º ano do EF
Entrada: 7h10 Saída: 12h10



TARDE

Minimaternal
Entrada: 13h15 Saída: 17h15

Maternal
Entrada: 13h15 Saída: 17h20

Pré I
Entrada: 13h10 Saída: 17h35

Pré II
Entrada: 13h10 Saída: 17h40



1º ano do EF
Entrada: 13h10 Saída: 18h10
  • Contato

  • Fale Conosco
  • Ouvidoria
  • Colégio Mater Amabilis
    Rua Josephina Mandotti, 158
    Jd. Maia - Guarulhos - SP
    CEP: 07115-080
  • O Pequeno Príncipe Educação Infantil
    Rua Brás Cubas, 401
    Jd. Maia - Guarulhos - SP
    CEP: 07115-030
  • Fone 3809-2000